segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Os aviões voam porque o perfil de suas asas cria uma força aerodinâmica de sustentação.

O empuxo é que faz com que o avião se sustente no ar, mas para que ele alce vôo é necessário um empuxo "extra" e por isso, precisa das asas e de velocidade. O perfil aerodinâmico das asas faz com que o ar que passa por cima e por baixo delas ocasionem o empuxo, mas isso só ocorre porque o avião se move com velocidade. Assim, as hélices ou turbinas do avião é que empurram o ar para trás, o ar reage e empurra a aeronave para a frente.

Tendo alçado vôo, o avião se sustenta no ar sob a ação de 4 forças:

a tração(proporcionada pelas hélices ou turbinas);

a força de resistência do ar ( que age no sentido oposto ao movimento do avião);

a força peso

a força de empuxo.

Portanto, a aerodinâmica é papel fundamental no vôo e sustentabilidade do avião: as asas, a fuselagem, hélices, turboélices ou turbinas, o leme e os elevadores ou propulsores(flapes). O propulsor(flapes) age regulando a inclinação do avião para cima ou para baixo. O leme controla a direção e nas asas situam-se os ailerãos(que são móveis) e são utilizados para fazer as curvas.

Todo o vôo do avião, a regulagem das partes móveis e o controle do combustível é feito pelo piloto em sua cabina de comando, através do manche e dos pedais.

As hélices ou turbinas agem empurrando o ar para trás e com isso impulsionam o avião para frente com força igual a da resistência, fazendo-o viajar horizontalmente e com uma velociade constante.

Com relação a velociade de um avião, tudo depende de seu modelo. O monomotores podem voar a 175 km/h e os aviões a jato comerciais podem atingir a velocidade de 875 km/h.

Assim sendo, a forma aerodinâmica do avião é de extrema importância para a redução do atrito do ar que se opôe ao seu movimento.

O avião é como uma grande bolha de ar, com pressão e temperaturas controladas. A pressão atmosférica e a densidade do ar a 10 mil metros de altitude são bem menores do que próximo ao solo. Em decorrescia disto é necessário controlar a pressão interna do avião para que fique próxima ao que se está acostumado próximo ao solo. Esse controle da pressão interna do avião chama-se pressurização e é feita também em submarinos. A pressurização dentro do avião é feita com ar drenado dos compressores do motor para o interior das cabines de comando e de passageiros. Se houver uma falha neste processo é necessário utilizar máscaras de oxigênio.

Este é um dos motivos, além da velocidade, pelo qual o avião vôe totalmente fechado. Por causa da pressão atmosférica.

[O que acontece se a janela de um aviâo se abre durante o vôo?]

Tanto nas Certezas Provisórias quanto nas Dúvidas Temporárias nos perguntamos sobre a questão de abrir a janela do avião, segundo informações as janelas tem um sistema de segurança para não serem abertas, desta forma conseguimos a resposta e se a porta do avião fosse aberta o resultado seria basicamente o mesmo.

A cabine do avião é pressurizada, ou seja, a pressão interna é maior que a externa, já que o avião em altitudes elevadas viaja em porções da atmosfera com ar rarefeito (menor pressão que no interior do avião). Assim, quando a porta se abre acidentalmente durante o vôo o que ocorre é uma expulsão muito rápida dos gases presentes dentro do avião, a fim de que se entre em eqílíbrio de pressão interna e externa. Por isso as pessoas podem ser sugadas para fora ou até romper a fuselagem do avião, podendo provocar a queda do mesmo.

Fonte(s):

Marcelo, o químico

Um comentário:

  1. Muito bom! Bem detalhado. Só senti falta de uma síntese própria. Pense nisso!

    Faça seu mapa conceitual. Não se esqueça!

    Prof Fernando

    ResponderExcluir